27/09/2018 – Palestra especial | Seu site conquista o cliente?
27 de junho de 2018
Prepare-se para o evento My Inova Summit!
10 de julho de 2018
Qual a importância da gestão do sonho para se trilhar o caminho do sucesso?

Como nascem os sonhos? Sonhos e ideias são a mesma coisa? Qual a diferença entre sonho e ilusão? Como transformar ideias em projetos concretos? Esses foram alguns dos questionamentos respondidos no Seminário – Gestão do Sonho: transformando ideias em empreendimentos de sucesso, promovido pela Assespro-MG com o patrocínio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

O seminário, conduzido por Eliene Cristina, aconteceu no dia 04 de julho, das 9h às 12h, e contextualizou de que forma uma ideia inovadora pode ser transformada em uma empresa, em um produto ou serviço.

Segundo Eliene, é preciso entender que o sucesso dos sonhos não algo aleatório ou intuitivo, ou seja, os sonhos precisam ser muito bem planejados e geridos. “Não podemos esperar a natureza e o universo conspirarem a favor dos nossos sonhos. O empreendedor precisa ter coragem, persistência para que seu sonho se consolide e perpetue”, frisou.

Leonardo Lima da Grade TI e Lee Disney Mansur da Midhaz compartilharam suas experiências e os desafios para tornar um negócio sustentável e duradouro, no painel startups de sucesso.

Leonardo, juntamente com seu irmão Eduardo Lima, está à frente da Grade TI, empresa especializada em soluções tecnológicas para a área de logística. Na visão dele, “não se deve desistir de um sonho ao encontrar dificuldades. Elas vão acontecer sim, mas isso não quer dizer que um sonho não possa ser realizado com sucesso”.

Os desafios são inúmeros para quem decidi empreender, na opinião de Lee, um dos sócios da Midhaz. A empresa, fundada em 2016, teve problema logo no início do desenvolvimento do negócio. “Tomamos um calote de uma empresa de São Paulo e precisamos começar tudo zero”, relembra. Após dois anos, a Midhaz levou o Prêmio de Inovação Digital da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM), na categoria Startup do Ano. A premiação contou com mais de 300 indicações e 42 finalistas.

A atuação do BDMG em fundos de participação também foi abordada por Lucas Menezes da Gerência Geral de Operações Estruturadas. A apresentação contemplou as linhas de financiamento direcionadas ao desenvolvimento de projetos inovadores das empresas de TI.

Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e LinkdIn) e confira a cobertura completa do seminário.

ASSOCIE-SE
WhatsApp chat