07/10 – Workshop | Ferramentas para gestão de equipes para aumentar a performance
14 de setembro de 2020
Desoneração da folha: juntos pela derrubada do veto
28 de setembro de 2020
MCTIC vai criar quatro centros de inteligência artificial

O MCTIC está em fase final da análise das propostas para a criação dos quatro centros, disse o ministro interino, Júlio Semeghini.

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC) está na fase final de análise de propostas para criação de quatro centros tecnológicos de inteligência artificial, anunciou Julio Semeghini, Ministro Interino de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC) na abertura do Painel Telebrasil 2020. Para ele, a inteligência artificial é crítica para o desenvolvimento do país e os centros vão permitir agregar valor às tecnologias que estão sendo desenvolvidas no Brasil.

“É importante destacar ainda o marco regulatório das Startups em discussão no Congresso, para que a gente traga oportunidades para essas pequenas empresas. O exemplo de IoT mostra a importância de continuarmos avançando para trazer as soluções que vão trafegar pela grande infraestrutura que o Brasil constrói. No ano passado, aprovamos o Plano Nacional de IoT com a criação de quatro câmaras – indústria 4.0, agro, saúde e cidades inteligentes – articulando academia, indústria, o governo em todos os níveis: municipais, estaduais e federais. Essas quatro câmaras vão trazer a oportunidade de disseminar por todo o país as boas soluções”, defendeu Semeghini.

Ele destacou que em dois anos foram obtidos grandes avanços na construção do marco regulatório do setor, emperrado há mais de 20 anos. E defendeu que o país deve assegurar a transformação digital em todas as regiões do país e que não fique concentrada apenas onde haja grande desenvolvimento. Para isso deve-se avançar na produção de soluções de IoT e 5G levando conhecimento e qualidade de vida para a população.

Semeghini destacou a aprovação de um acordo de salvaguarda com os Estados Unidos que está permitindo ao país colocar em prática a política espacial brasileira. Outro marco foi a de uma nova lei de informática e a modernização e atualização da Lei do Bem, beneficiando empresas que estavam investindo em inovação e que serão importantes para a recuperação da economia.

Fonte: Tele.Síntese

ASSOCIE-SE
Ajuda? Chat via WhatsApp